Seleccionar página
Helder Couto, entrevista para o Bodaf
Conferência – Fotógrafo/ Empreendedor

Num mundo dominado pela comunicação visual cada vez mais competitiva, a fotografia vem acrescentar, o seu poder. Tudo depende do contexto, do momento, dos ícones envolvidos na imagem. Como fotógrafo e observador, interpreto a imagem e acrescento a visão e sentimento com quero comunicar. Estes factos fazem-me estar ligado à fotografia de casamentos, permitindo-me melhorar e evoluir cada vez mais Estes são, para mim, os aspectos mais importantes como fotógrafo e criativo.

No Bodaf, Helder Couto partilhará os seus segredos para ser um bom fotógrafo de casamento e um grande empresário na área da imagem.

HELDER COUTO

Queremos saber um pouco mais de como começaste na fotografia e como chegaste à fotografia de casamento.

Eu nasci numa família de fotógrafos, o meu avô era fotógrafo e depois o meu pai… no inicio para mim foi uma obrigação, mas depois transformou-se em paixão.

HELDER COUTO

¿Quais são os teus fotógrafos de referência?

Daniel Aguilar, Nelson Marques,Jerry Ghionis, Pepe Faraldo

¿Como é que foste criando o teu estilo?

O mundo é feito de tendências e penso que me inspiro em tudo que vejo… mas acho importante fazermos ao nosso estilo.

¿Qual é o teu truque para criar empatia com os casais?

Eu penso que o “truque” é sermos verdadeiros…

Costumas marcar uma reunião prévia?

Sempre… tenho de conhecer bem quem fotografo.

¿Fazes sessão de noivos?

Faço sempre fotografias antes do casamento

¿Fazes outro tipo de reportagem o teus projetos pessoais?

Por vezes faço alguns trabalhos de fotografia publicitaria… é bom sairmos da rotina…

¿O que é que faz com que sejas fotógrafo de casamento? ¿Que mais-valias vês na fotografia de casamento?

Eu sempre gostei de fotografia de casamento… apenas achava que estava mal explorado a nível de fotografia … é um bom mercado, exigente e não se pode repetir .

¿O que é que significa para ti o Bodaf?

Sempre gostei do conceito, podermos discutir fotografia e aprender uns com os outros de uma forma mais relaxada mas muito profissional.

¿Como vês o futuro da fotografia de casamento?

Casar esta na moda e penso que está para ficar.

¿Que equipamento utilizas?

Olympus e Nikon

¿O que é que aconselhas aos fotógrafos que estão a começar na fotografia de casamento? E o que é que recomendas aos fotógrafos mais experientes mas que estão com dificuldades?

Aos mais novos aconselho paciência, nada se constrói de um dia para outro… e nunca perder o foco acreditar que é possível.
Aos que estão com dificuldades acho que devem investir o máximo que puderem em formação, só assim conseguimos mantermos com uma fotografia “fresca”

Pedro Vilela, entrevista para o Bodaf

Comecei a fotografar há 11 anos como estagiário no Jornal Público. Era para ser 3 meses mas acabei por ficar 4 meses, depois fui fazendo algumas colaborações pontuais. Após este estágio comecei a trabalhar como fotógrafo freelancer e fotografei um pouco de tudo.

leer más
Registe-se

Para a Bodaf Portugal Global é importante saber quem navega no nosso portal e interage com ele.

É com este objetivo que solicitamos que se registe. Ao fazê-lo, terá acesso à leitura das nossas publicações e pode subscrever as nossas newsletters periódicas - Magazine Bodaf - Desconto...

Registe-se

Para a Bodaf Portugal Global é importante saber quem navega no nosso portal e interage com ele.

É com este objetivo que solicitamos que se registe. Ao fazê-lo, terá acesso à leitura das nossas publicações e pode subscrever as nossas newsletters periódicas - Magazine Bodaf - Desconto...